Uma mulher morreu e 13 pessoas ficaram feridas em um tiroteio no Canadá

Uma mulher morreu e 13 pessoas ficaram feridas após um homem abrir fogo em frente a um restaurante em Toronto, no Canadá, na noite de domingo (22). Segundo a polícia, o atirador também foi morto, mas ainda não está claro como o suspeito morreu.

Ainda de acordo com os policiais, uma menina também está entre os feridos e o estado de saúde dela é grave. Não há informações sobre as condições das outras vítimas, que foram levadas para hospitais da cidade. O motivo do tiroteio também não foi esclarecido. A rede de TV americana CNN informou que o ataque a tiros ocorreu do lado de fora de um restaurante.

Segundo os veículos canadenses, o tiros foram disparados entre as avenidas Danforth e Logan, no distrito de Greektown.Pelo Twitter, uma moradora divulgou um vídeo em que é possível ouvir tiros. “Minha noite estava boa até eu ouvir tiros bem do lado de fora da minha casa, na Danforth. A violência em Toronto está uma loucura”, escreveu.

Uma testemunha contou à TV CBC News que estava no restaurante Christina’s com sua família quando ouviu o som de 10 a 15 disparos. Jody Steinhauer disse que os funcionários do estabelecimento pediram aos clientes que corressem para os fundos do restaurante. “Começamos a ouvir as pessoas gritando na frente”, afirmou.

Los Angeles

Uma mulher morreu depois que um jovem se entrincheirou durante horas com aproximadamente 50 reféns e trocou tiros com a Polícia em um mercado perto do Centro de Los Angeles, na Califórnia (EUA), informaram as autoridades da cidade. Os fatos ocorreram no sábado (22) em Silver Lake. “Levamos o suspeito sob custódia sem incidentes”, anunciou a Polícia local na sua conta da rede social Twitter.

Pouco depois, o prefeito, Eric Garcetti, informou em entrevista coletiva que uma mulher tinha morrido devido aos tiros do agressor e que o suspeito tinha um ferimento no braço. As autoridades explicaram que o homem, de 28 anos e cuja identidade não foi divulgada, tinha fugido antes de carro após disparar contra sua avó e outra mulher jovem no Sul de Los Angeles. O estado de saúde delas não foi informado.

A perseguição terminou depois que ele bateu seu veículo perto do supermercado, o que o levou a se entrincheirar no seu interior, onde nesse momento estavam cerca de 50 pessoas. A tomada de reféns se prolongou por mais de três horas, com várias trocas de tiros, após as quais finalmente o suspeito se entregou à Polícia.

A polícia local ainda não confirmou a identidade da vítima. Sabe-se apenas, segundo postagem da própria corporação no Twitter, que ela foi declarada morta ainda dentro da mercearia. Segundo a rede de TV CNN, ela era funcionária do mercado.

Relato de testemunha

O roteirista Devin Field, que trabalha no talk show de Jimmy Kimmel, disse que estava no local na hora do tiroteio, mas conseguiu sair. Ele descreveu a cena em uma série de posts no Twitter. Field disse que um carro que fugia da polícia bateu em um poste em frente ao mercado. O atirador, então, saiu do carro atirando nos policiais e entrou no Trader Joe’s.

Ainda segundo Field, o homem teria atingido uma funcionária do mercado com um tiro no braço. Ele diz que o homem roubou o celular de um cliente do mercado e levou várias pessoas para o fundo da loja como reféns. Devin Field diz que pessoas tentaram fugir por saídas de emergência, algumas se esconderam no banheiro, e que havia sangue no chão.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Post Author: rita