Operação combate lavagem de dinheiro do tráfico de drogas no Rio Grande do Sul

A Polícia Civil e o MP (Ministério Público) deflagraram, na manhã desta terça-feira (19), a Operação Magna Ópera para combater o crime de lavagem de dinheiro decorrente do tráfico de drogas cometido por uma organização sediada no Rio Grande do Sul.

Pelo menos dez criminosos foram presos, entre eles um dos líderes de uma das células da facção. Ele foi detido em flagrante em uma mansão em Novo Hamburgo por porte ilegal de arma e por descumprir prisão domiciliar.

Mais de 200 policiais civis e integrantes do MP participaram da ação, que ocorreu em São Leopoldo, Novo Hamburgo, Estância Velha, Capão da Canoa, Guaíba e Viamão, além dos municípios catarinenses de Itapema e Camboriú.

A ação visou, principalmente, ao cumprimento de mandados de busca, indisponibilidade de bens imóveis, veículos e ativos financeiros espalhados pelo Rio Grande do Sul e pelo País, pertencentes à organização criminosa com base no Vale do Sinos. A lavagem de capitais, segundo a investigação, se dava através de uma rede de operadores financeiros, empresas, laranjas, entre outros meios.

Somando as ordens judiciais deferidas, a operação cumpriu 341 medidas. O total de bens da quadrilha indisponibilizados chega a 16 milhões de reais.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Post Author: rita