O chefe de uma das principais facções criminosas do Rio Grande do Sul foi preso no Paraguai

Foi preso na madrugada de quinta-feira, no Paraguai, um dos maiores traficantes de drogas do Rio Grande do Sul e integrante de uma das principais organizações criminosas do Estado. Luís Fernando da Silva Soares Júnior, 38 anos, conhecido como Júnior Perneta, foi detido na cidade de Encarnacion. A prisão é fruto de investigação conjunta entre a Polícia Civil gaúcha, por meio do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), a Polícia Nacional do Paraguai e a Polícia Civil paranaense.

Segundo o delegado Arthur Raldi, da Decap/Deic (Delegacia de Capturas), a investigação para a localização e prisão do indivíduo começou em 2016 e se estendeu até esta madrugada. “O trabalho de investigação, que incluiu diversas incursões em solo paraguaio e a utilização de ferramentas de inteligência, apurou o nome falso e a placa do veículo que o indivíduo estaria utilizando. Os dados foram repassados à polícia paraguaia, que abordou e prendeu o homem”, explicou Raldi.

O chefe de Polícia, Emerson Wendt, destacou a importância do intercâmbio de informações entre as polícias brasileiras (as quais também se inclui a Polícia Federal), a paraguaia e a Interpol. “A integração entre as instituições durante todos esses meses foi o alicerce para o resultado de sucesso”, completou Wendt.

O preso, que consta na difusão vermelha da Interpol e estava foragido desde 2015, possui cinco mandados de prisão, sendo dois por crimes de homicídio e três por tráfico internacional de drogas.

Força Total

A 3ª edição da Operação Avante Força Total foi lançada nesta quinta-feira (3), reunindo efetivos de todas as unidades do CPC (Comando de Policiamento da Capital), da Força Nacional e agentes de trânsito da EPTC (Empresa Pública de Transporte e Circulação). A finalidade é ampliar a visibilidade do policiamento, intensificar a repressão qualificada ao roubo de veículo, roubo a pedestre, tráfico e outros crimes.

De acordo com o comandante do 1º BPM (1º Batalhão de Polícia Militar), tenente-coronel Mario Augusto da Silva Ferreira, a análise criminal apontou um aumento da criminalidade neste dia da semana. “Então o propósito dessa operação aqui é justamente atuar para reduzir os índices criminais que ficaram mais significativos nas quintas-feiras”, explicou.

Avança a nova sede do IGP

Localizado às margens de um dos principais cartões postais de Porto Alegre, o Rio Guaíba, e na entrada da capital gaúcha, o Centro Regional de Excelência em Perícias Criminais do Sul será um marco na área de análises criminais para a Região Sul do Brasil. A construção, que também abrigará a nova sede do IGP (Instituto-Geral de Perícias), já está 41,65% concluída, conforme medição realizada pelos fiscais da SOSH (Secretaria de Obras, Saneamento e Habitação).

Com estrutura pré-moldada, o prédio terá 11,7 mil metros quadrados de área construída, distribuídos em sete andares e ocupando um terreno de 7,3 mil metros quadrados. O novo espaço, inédito no País, servirá como referência aos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. “A estrutura permitirá treinamento e intercâmbio de conhecimento entre profissionais da área de todo o território nacional”, destacou o secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Rogério Salazar.

A nova sede do IGP abrigará a administração central do órgão, as direções de departamento e todos os laboratórios responsáveis pelos laudos periciais. Após a conclusão da obra, o prédio reunirá diversos segmentos e setores da perícia criminal, permitindo a centralização dos serviços em um único local, assim como a redução dos gastos em aluguel e um ambiente adequado para os profissionais do IGP.

O trabalho de fundações, estrutura pré-moldada do prédio e das alvenarias de fechamento foi concluído. Atualmente, estão sendo terminados os serviços de alvenaria interna, e estão em andamento as instalações hidrossanitárias e o revestimento das alvenarias. “A cobertura do prédio está 80% concluída. Também estão em fase de instalação os dutos de climatização e a construção das bacias de contenção em estrutura pré-moldada”, informou a arquiteta e fiscal da obra, Alessandra Freitas Godinho.

A nova sede do IGP está orçada em R$ 29,2 milhões, sendo R$ 25,9 milhões de recursos do governo federal, com contrapartida do governo do Estado de R$ 3,3 milhões. O projeto foi elaborado e é fiscalizado pelo corpo técnico de arquitetos e engenheiros do departamento de Obras Públicas da SOSH.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Post Author: rita