A família de Neymar teve privilégios no hotel da Seleção Brasileira na Rússia e jatinhos para levá-los até as cidades dos jogos

A família de Neymar foi a única que ficou hospedada no hotel da Seleção em Sochi. Os demais parentes dos convocados por Tite para o Mundial seguiram a logística indicada pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), com hotéis em frente ao píer da cidade turística e voos pré-definidos para os locais dos jogos.

O afastamento dos outros familiares foi para evitar qualquer tipo de polêmica que pudesse atrapalhar a trajetória do atleta durante o torneio.

A rotina incluiu hospedagem nos hotéis da Seleção (que costumavam ter segurança reforçada) e jatinhos para levá-los até as cidades dos jogos.

A orientação era que a mãe Nadine, a irmã Rafaella, o filho Davi Lucca e as outras pessoas ligadas a Neymar evitassem os jornalistas, a fim de não deixar que o jogador fosse assunto nos noticiários por qualquer motivo extracampo. Até as oitavas de final, o grupo tinha mais uma tia do jogador, a babá do filho do atleta e um dos cabeleireiros de Neymar, Wagner Tenório. Ele é o responsável pela tintura dos cabelos do camisa 10, de sua irmã e pelos cortes de Nadine —Tenório tem contrato com a família do atleta.

Também acompanhava o grupo uma amiga de Rafaella, Raíssa Willmersdorf, filha do empresário Luiz Taveira, que tinha bom trânsito no Santos na gestão do ex-presidente Modesto Roma. A preocupação com a imagem extracampo do jogador foi o motivo pelo qual Neymar pai optou por colocar seus convidados no hotel da Seleção em Sochi, o Swissôtel. O lugar tinha aparelhos de raio-x nas entradas e foi a casa do Brasil na Rússia.

Durante o Mundial, a família Neymar só ficou lá e fez bate e volta nos dias de jogos. Todos os gastos foram pagos pelo pai do atacante, que é quem controla o dinheiro da família. O jogador recebe todos os seus patrocínios por meio de duas empresas que estão no nome de seus pais, e o atacante só tem acesso a uma porcentagem dos valores.

O pai, por outro lado, só ficou em Sochi no período entre o dia da estreia do Brasil e o segundo jogo, contra a Costa Rica. O empresário depois optou por ficar em Moscou, onde teve mais privacidade, e encontrou o filho nos dias de jogos, com visitas aos hotéis da Seleção em cada cidade. Por outro lado, diferentemente dos parentes do camisa 10, os cerca de 120 familiares e convidados dos outros jogadores ficaram juntos em um complexo hoteleiro em Sochi.

Entre eles estavam dez amigos mais próximos de Neymar, chamados de “parças”. Na Rússia, eles se enturmaram com os amigos de infância de Gabriel Jesus e assistiram aos jogos junto com os parentes da delegação. Neste grupo de “parças”, também estava o segundo cabeleireiro de Neymar, Nariko. O profissional cortou os cabelos de praticamente todo o elenco da Seleção durante o Mundial e também de outras equipes, como do Uruguai, que o recebeu na primeira fase.

Apenas na semana antes do jogo contra a Sérvia, na última rodada da primeira fase do Mundial, que parentes de Douglas Costa e outros tiveram que ficar no hotel da Seleção, mas por problemas de logística com os hotéis reservados pela CBF, e não por opção. Louise Costa, esposa do atacante Douglas Costa, chegou até a reclamar da mudança em uma rede social.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se você encontrar algo que viole os termos de uso, denuncie.

Post Author: rita